Crédito rural – orçamento e aplicação dos recursos

Via de regra o financiamento rural é contratado sob apresentação de orçamento pelo financiado ao financiador, cujo documento deve discriminar a espécie, o valor e a época de todas as despesas e inversões programadas.

Modalidades

No caso de culturas consorciadas, o orçamento deve desdobrar as verbas de cada uma, agrupando somente os gastos comuns.

Em se tratando de custeio pecuário, o orçamento deve ser elaborado sob cuidados especiais, a fim de se difundir o uso de medicamentos, vacinas, antiparasitários, sais minerais, vitaminas e outros defensivos fundamentais para a preservação da sanidade dos rebanhos, elevação da produtividade e melhoria dos padrões dos produtos.

Requisitos

O orçamento deve trazer a assinatura do pretendente ao crédito rural, além da assinatura de profissional habilitado para sua elaboração.

Cabe ao assessoramento técnico ao nível de carteira do banco examinar a necessidade de apresentação de plano ou projeto para a concessão do crédito rural, levando em conta a complexidade do empreendimento e suas peculiaridades.

Alterações

A instituição financeira não pode alterar o orçamento, plano ou projeto sem prévia anuência do responsável por sua elaboração, concordância que deve ser manifestada expressamente em documento que passe a integrá-lo. No entanto, está na esfera de decisão do banco recusar o financiamento, quando, a seu juízo, não forem observadas a boa técnica bancária ou as normas aplicáveis ao caso.

De qualquer forma é preciso que o banco, ao recusar o financiamento, fundamente a decisão para dar oportunidade ao produtor rural para, se for o caso, proceder a correção pertinente.

Documentação e prova

Uma vez apresentado o orçamento ao banco e deferido o crédito rural solicitado, aquele passa a integrar a cédula como um documento a ela vinculado, com menção expressa no seu contexto. Todavia, pode o financiador optar por descrever as partes principais do orçamento na própria cédula ao invés de simplesmente fazer remissão ao documento.

O serviço de fiscalização do banco deverá observar o orçamento, ou sua descrição, no corpo da cédula ao tempo de comprovar a aplicação dos recursos, para afirmar ou infirmar sobre a conduta correta ou incorreta do financiado.

Sendo parte relevante do financiamento rural, o orçamento pode conter informações úteis para o financiado delas se valer em defesa de alguma pretensão injusta manifestada pelo banco, de modo que é sempre bom ter o documento ao seu alcance.

Conforme o caso, é possível utilizar-se do orçamento como documento de prova em processo de execução judicial do título ou, ainda, em ações a serem propostas pelo devedor contra o credor visando a proteção de algum direito.

Lutero de Paiva Pereira – Advogado especializado em direito do agronegócio em Maringá (PR). Contato: www.pbadv.com.br / pb@pbadv.com.br

Notifique-me
Avise-me de
guest
5 Comentários
mais novos
mais antigos
Inline Feedbacks
View all comments

Navegação Rápida

O Direito Rural
sempre com você

Participe dos grupos de WhatsApp e Telegram
e receba nossos novos artigos e novidades!

Newsletter

Quer encontrar outro artigo?

Clique no botão abaixo e busque o artigo que desejar

NOSSOS ESPECIALISTAS

Profissionais experientes no Direito do Agronegócio, prontos para lhe atender

Dr. Lutero de Paiva Pereira

Advogado

Autor de várias obras no campo do direito do agronegócio. Parecerista e conferencista. Membro do Comite Europeu de Direito Rural.

Currículo Lattes.

Contato: lutero@pbadv.com.br

Dr. Wagner P. Bornelli

Advogado

Responsável pelo setor processual do escritório. Atua no ramo do agro, empresarial, civil e contratos.

Contato: wagner@pbadv.com.br

Dr. Paulo de Tarso R. Castro

Advogado

Atuação destacada na área processual civil, contratual, agrária e empresarial.

Contato: paulo@pbadv.com.br

Dr. Adriano R. Patussi

Advogado

Atuação destacada em direito do consumidor, civil, empresarial, tributário e processual civil.

Contato: pb@pbadv.com.br

Dr. Tobias M. de Salles Luz

Advogado

Atua na área do agronegócio, civil, contratual e consumidor. Fundador do blog Direito Rural.

Currículo Lattes.

Contato: tobias@pbadv.com.br

Dra. Rachel Vieira Pereira

Advogada

Atuação em direito bancário e civil.

Julio César Nascimento Bornelli

Julio César N. Bornelli

Estagiário

Estudante de Direito (UEM/PR). Gestor do blog Direito Rural.

Inscreva-se para receber nossos e-mails

Receba novos artigos e novidades também pelo WhatsApp e Telegram