Seguro rural: indenização é devida mesmo que lavoura tenha sido colhida sem autorização da Seguradora

Seguradora foi condenada a pagar indenização por perda de produtividade a produtor rural de café que realizou a colheita sem a prévia anuência/liberação. Decisão é do TJMG e não cabe mais recurso.

Entenda o caso
Um produtor rural de café retirou custeio para a safra 2013/2014 e adquiriu seguro rural para perda de safra, sendo segurada a produtividade média de 14,60 sc/ha.

Realizada a colheita, o produtor verificou que a produtividade foi muito abaixo daquilo que era esperado e segurado: apenas 4,57 sc/ha em uma fazenda e 12,95 sc/ha em outra. Aberto o sinistro, a seguradora negou o pagamento da indenização sob argumento de que a colheita foi realizada sem sua vistoria/autorização.

A decisão do Tribunal de Justiça de MG reconheceu que o fato da colheita ter sido realizada antes da liberação da seguradora não pode ser fato impeditivo do pagamento da indenização, já que foi PROVADO nos autos a quantidade efetivamente colhida, e que o fato da Seguradora ser ou não avisada do início da colheita não causaria impacto direto no seu resultado. A decisão ainda ressaltou que não houve provas de que no momento da contratação a Seguradora tenha informado, de maneira clara, quais eram as obrigações do produtor rural, dentre elas a prévia requisição de vistoria. Assim, condenou a Seguradora ao pagamento de indenização da diferença entre a produtividade colhida e a segurada, resultando em 1.033 sacas de café, acrescido de juros e correção monetária.

A decisão do Tribunal transitou em julgado e não cabe mais recurso.

A causa foi patrocinada pela banca Lutero Pereira & Bornelli Advogados Associados.

Tobias Marini de Salles Luz – advogado (OAB/PR 43.834) na Lutero Pereira & Bornelli – advogados associados. Contato: (44) 9 9158-2437 (whatsapp)tobias@direitorural.com.brwww.pbadv.com.br

Notifique-me
Avise-me de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Navegação Rápida

O Direito Rural
sempre com você

Participe dos grupos de WhatsApp e Telegram
e receba nossos novos artigos e novidades!

Newsletter

Quer encontrar outro artigo?

Clique no botão abaixo e busque o artigo que desejar

NOSSOS ESPECIALISTAS

Profissionais experientes no Direito do Agronegócio, prontos para lhe atender

Dr. Lutero de Paiva Pereira

Advogado

Autor de várias obras no campo do direito do agronegócio. Parecerista e conferencista. Membro do Comite Europeu de Direito Rural.

Currículo Lattes.

Contato: lutero@pbadv.com.br

Dr. Wagner P. Bornelli

Advogado

Responsável pelo setor processual do escritório. Atua no ramo do agro, empresarial, civil e contratos.

Contato: wagner@pbadv.com.br

Dr. Paulo de Tarso R. Castro

Advogado

Atuação destacada na área processual civil, contratual, agrária e empresarial.

Contato: paulo@pbadv.com.br

Dr. Adriano R. Patussi

Advogado

Atuação destacada em direito do consumidor, civil, empresarial, tributário e processual civil.

Contato: pb@pbadv.com.br

Dr. Tobias M. de Salles Luz

Advogado

Atua na área do agronegócio, civil, contratual e consumidor. Fundador do blog Direito Rural.

Currículo Lattes.

Contato: tobias@pbadv.com.br

Dra. Rachel Vieira Pereira

Advogada

Atuação em direito bancário e civil.

Julio César Nascimento Bornelli

Julio César N. Bornelli

Estagiário

Estudante de Direito (UEM/PR). Gestor do blog Direito Rural.

Inscreva-se para receber nossos e-mails

Receba novos artigos e novidades também pelo WhatsApp e Telegram