Tag: plano safra

Plano Safra 2017/2018 e os Recursos Livres

21 de junho de 2017
O plano safra 2017/2018 foi anunciado hoje (07.06) novamente com uma ilegalidade que vem se repetindo há anos, sobre a qual o produtor rural deve ficar atento: a permissão para livre imposição de juros pela instituição financeira para os chamados “recursos livres”.

CMN aprova medidas do Plano Agrícola e Pecuário 2016/2017

11 de maio de 2016
O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, ontem à noite (5/5), as medidas do Plano Agrícola e Pecuário 2016/2017 anunciado no último dia 4. Para custeio, comercialização e investimento, o plano destina um total de R$ 202,88 bilhões para os médios e grandes produtores, 8% a mais do que na safra 2015/2016. O CMN aprovou a

Governo anuncia aumento nos juros do Plano Safra 2016/17

5 de maio de 2016
Gazeta do Povo – O Governo Federal anunciou um aumento na taxa de juros do Plano Agrícola e Pecuário 2016/17. As taxas saltaram de 7,75% a 8,75% para 8,5% a 12% neste ano. O pacote, conhecido como Plano Safra, terá um aumento nominal no volume de recursos de 8%, totalizando R$ 202,88 bilhões em crédito aos

Plano Safra e os Recursos Livres

8 de setembro de 2015
A Res. 4415/15 do CMN não fixou os juros de algumas linhas de operações de crédito rural, deixando-os para as taxas de mercado (os “recursos livres”). Entenda porque isto é ilegal.

Resoluções do Banco Central – Plano Safra

3 de junho de 2015
Para dar efetividade ao Plano Safra, o Conselho Monetário Nacional, através do Banco Central, edita Resoluções contendo as taxas de juros, condições, termos e características de cada modalidade de crédito. Veja abaixo as Resoluções editadas para a safra 2015/2016.

Continua a espera do Plano Safra

21 de maio de 2015
Semana tumultuada no Congresso. Votações de ajuste fiscal, reuniões para decidir cortes no orçamento, lobbys intensos para reajuste dos servidores do judiciário, que trará forte impacto no orçamento. E o Plano Safra sendo adiado. Agora a expectativa do mercado é a divulgação no dia 3 de junho. Mas como tudo hoje no Brasil, nada pode