Continua a espera do Plano Safra

Semana tumultuada no Congresso. Votações de ajuste fiscal, reuniões para decidir cortes no orçamento, lobbys intensos para reajuste dos servidores do judiciário, que trará forte impacto no orçamento. E o Plano Safra sendo adiado. Agora a expectativa do mercado é a divulgação no dia 3 de junho. Mas como tudo hoje no Brasil, nada pode ser dado como certo.

Enquanto isso, o Governo Federal anuncia com grande pompa o acordo com a China para a construção de uma mega ferrovia ligando o Brasil ao Peru, anúncio que, segundo o Valor Econômico (21/05), foi recebido com grande ceticismo pelo agronegócio. Diz o jornal que grandes CEOs de grupos ligado ao setor diziam que a ferrovia seria um projeto “faraônico” com um custo operacional que possivelmente compensaria “dar a volta no continente” para levar soja à China. Para o setor, haveria opções melhores e consideradas mais realistas do ponto de vista de execução.

Basta lembrar da novela em torno da Usina de Belo Monte, para se ter um balanço do capítulo que se aproxima com a construção de ferrovia que corta florestas, terras de titularidade duvidosa e montanhas dos Andes. Coitados dos chineses.

Tobias Marini de Salles

Compartilhe

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *