Categoria: Opinião

Membresia no Cômite Europeu de Direito Rural

24 de março de 2015
“Em sessão do dia 31.01.2015, na cidade de Paris, França, o Comitê Europeu de Direito Rural (CEDR) aprovou a inclusão em seus quadros, como membro associado, do Dr. Tobias Marini de Salles Luz, advogado maringaense da banca Lutero Pereira & Bornelli Advocacia do Agronegócio. Ao receber o certificado das mãos do Dr. Lutero de Paiva

[Opinião] – Recuperação Judicial no Agronegócio

12 de março de 2015
Em momentos de crise que atinge o setor agrícola em geral, onde estão presentes pecuaristas, usinas de álcool, cafeicultores, sojicultores, etc., é comum vir à tona artigos ou notícias fazendo referência ao instituto jurídico da recuperação judicial, como se tal procedimento fosse a única e a mais eficiente válvula de escape para dar proteção ao

[Opinião] – A ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA EM CÉDULA DE PRODUTO RURAL

10 de março de 2015
Muitos contratos vigentes possuem em seus termos ilegalidades que não podem prevalecer. O judiciário já tem entendido que a livre estipulação de cláusulas entre os contratantes é limitada pelos termos da lei em vigor, de modo que ainda que a pessoa tenha firmado contrato, se uma das obrigações ferir a lei, ela é nula de

Diferenças entre CPR e CCR

23 de fevereiro de 2015
O agronegócio possui em sua mecânica de financiamento várias espécies de títulos de crédito. Dois deles acabam gerando muita confusão: a CPR (Cédula de Produto Rural) e a CCR (Cédula de Crédito Rural).

Produtor rural, de herói a vilão?

18 de fevereiro de 2015
Por João Rebequi (*) – Todo início de ano é sempre uma expectativa de como será a economia do país. Em 2015 as coisas já começaram diferentes. Enquanto que em 2014 o agro fez parte dos planos de governo de todos os candidatos a presidente e o tema foi muito importante nas campanhas políticas, agora

Como ficará o agronegócio neste novo governo Dilma?

13 de fevereiro de 2015
Por José Luiz Tejon Megido (*) – As perspectivas são sombrias. E, por isso mesmo, carentes de alertas. O agronegócio em 2014 teve um superávit na balança de pagamentos do Brasil de US$ 80.13 bilhões. Enquanto o déficit da balança brasileiro foi de US$ 3.93 bilhões – o pior desde o ano 2000. E o

Aprendemos algo com o tomate?

29 de janeiro de 2015
Ao longo do ano de 2013 e de 2014, os jornais traziam a notícia da alta de preços do tomate, rotulando a fruta (ou o legume, como preferem alguns) como o “grande vilão da inflação”. Muitas reportagens foram publicadas e o assunto tornou-se viral na internet,com slogans do tipo “meu tomate minha vida” para um

O que esperar de 2015?

20 de dezembro de 2014
O ano de 2014 pôde ser considerado um bom ano para o agronegócio, em virtude das safras recordes e preços altos de várias commodities. No geral, poucas perdas foram experimentadas, com prejuízos, na maior parte das vezes, mitigados pelos preços dos frutos, acesso ao crédito e taxa de juros baixas. O que esperar agora para